Imperialismos

1. “Imperialismo: fase superior do capitalismo”, Vladimir Lenin.

Em seu texto, Lenin busca <<decifrar>> as básicas fundamentações de um período de desenvolvimento do capital (e do capitalismo por si), que mescla em sua condição um assentamento geral da classe dominante e uma surgente inquietação nas classes exploradas. Decifrar como as condições do desenvolvimento do capitalismo se faz em um momento que a mundialização extensiva das forças produtivas, das relações sociais, dos meios políticos capitalistas se faz uma regra posta em prática, é o objetivo do texto.

Esta mundialização do capital é dada em uma etapa do capitalismo chamada de Imperialismo. Pode ser caracterizada através de uma cadeia hierárquica que retroativamente determina uma a outra categoria descrita.

A mundialização em si é uma característica intrínseca ao capitalismo, porém sua forma decorrente se faria uma nova mutação das forças exploradoras em delinear sua hegemonia. Em via de regra, podemos caracterizar a mundialização desta forma:

  1. Concentração e centralização de capitais, implicando na formação de monopólios e oligopólios;
  2. Fusão do capital produtivo (industrial) com o bancário, e vice-versa, constituindo o capital financeiro;
  3. Aumento da importância das “exportações de capitais” (IED e empréstimos internacionais), em oposição ao comércio tradicional.

Continue reading →

Advertisements